Poesia: O Grito




A voz calada

Contida

Engolida

Sufocada.

Há muito guardada mas não esquecida.

Calada por mim

Por medo de mim

Da minha força

Da minha coragem

Do meu poder domesticado.

O meu grito

Não é só meu

É de todas as mulheres.

De minhas ancestrais

Que foram mutiladas

Violentadas

Feridas

Machucadas

Exploradas

Caladas.

Eu honro e reconheço cada uma delas

Meu grito

É por mim

Por elas

Por nós!


Por Sirlene Aquino


Terapeuta Reikiana -  Sistema Usui e Goddess Reiki (Reiki das Deusas)  Facilitadora de Círculos de mulheres, Terapeuta de Barras de Access, Deeksha Giver e Mentoria do Feminino

0 visualização
integra_logo_transp.png
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Rua Francisca Robles Madeira, 429 - Jardim São Silvestre, Ourinhos - SP, 19902-080, Brasil

(14) 3326-9382 ou Whatsapp (14) 99744-7492

©2018-2019 por Robert Casemiro